PENSAMENTOS... 50 MIL POR DIA?

 
“Seus pensamentos são a causa primária de tudo. Tudo mais que você vê e vivencia neste mundo é efeito.”
 
ESTE TIPO DE INFORMAÇÃO pode mudar consideravelmente a vida de algumas pessoas. Somos ainda muito inconscientes e frágeis para controlar o turbilhão de ideias que passam por nossa cabeça, uma mescla do que vamos colhendo do meio externo e que misturamos com o turbilhão de impressões e juízos que trazemos dentro de nós.
 
Não desejo dizer ao leitor o que deve fazer, mas certamente, refletindo profundamente sobre o propósito da vida, há sempre quem perceba a urgência de uma revolução interior. Uma leitura útil pode cumprir a função de nos despertar e libertar das velhas formas repetitivas.
 
Tenho como propósito fundamental levar o leitor para um estágio melhor do que o anterior. Nesta oportunidade, abordo alguns conceitos fundamentais sobre “o pensamento”.
 
Em sua obra “O Segredo”, Rhonda Byrne revela que podemos mudar por completo qualquer circunstância e acontecimento em toda a nossa vida, AO MUDAR NOSSO MODO DE PENSAR.
 
“Os pensamentos são a causa primária de tudo. Tudo mais que você vê e vivencia neste mundo é efeito.
 
Quando se sente mal e não faz nenhum esforço para mudar seus pensamentos e se sentir melhor, você, com efeito, está dizendo: Tragam-me mais circunstâncias que me façam sentir mal. Provoquem-nas”, diz.
 
A autora explica que OS PENSAMENTOS SÃO MAGNÉTICOS E TÊM UMA FREQUÊNCIA: "Quando você pensa, os pensamentos são emitidos no Universo e magneticamente atraem todas as coisas semelhantes que estão na mesma frequência. Tudo o que é emitido volta para a fonte: você”.

Segundo Rhonda, alguns pesquisadores dizem que temos cerca de 60 mil pensamentos por dia. Uma forma de dominar a mente é aprender a acalmá-la. Essa escritora revela que só quando descobriu "O Segredo" é que se deu conta de como a meditação pode ser poderosa. “Ela acalma a mente, ajuda a controlar os pensamentos e revitaliza o corpo. A grande notícia é que não é preciso reservar horas para meditar. Para começar, de três a dez minutos por dia podem dar um poder incrível de controlar os pensamentos”.
 
Na obra “Palavras de Poder”, do jovem jornalista mineiro Lauro Henriques Jr., no capítulo “Alto Astral”, conta Susan Miller, considerada a astróloga mais pop do mundo, que cientistas afirmam termos nada menos que 50 mil pensamentos por dia. Ela admite que, para conseguir atingir qualquer grau de realização de Deus, temos que diminuir os nossos pensamentos, temos que nos familiarizar com o espaço entre eles, porque Deus está no espaço entre os nossos pensamentos. “Toda vez que entramos nesse espaço, adentramos o terreno das novas possibilidades. Ou seja, se temos 50 mil pensamentos por dia, o que temos na verdade são 50 mil oportunidades de realizar Deus. O problema é que nossos processos mentais são preenchidos com tanto barulho, tanto ruído emocional, que não percebemos que estamos conectados com Deus 50 mil vezes por dia”, observa a astróloga.
 
A LEI DA ATRAÇÃO
 
Imagem: http://universonatural.wordpress.com
Conforme escreve Rhonda Byrne, a lei da atração diz que semelhante atrai semelhante; portanto, quando você tem um pensamento, você também está atraindo pensamentos semelhantes para si. “Você é como uma torre de transmissão humana, transmitindo uma frequência com os seus pensamentos. Se quiser mudar qualquer coisa em sua vida, mude a frequência mudando seus pensamentos”.
 
Para a escritora, a lei da atração é uma lei da Natureza. Ela é tão imparcial e impessoal quanto a lei da gravidade. É precisa e exata e não distingue as coisas boas das más. Recebe seus pensamentos e os reflete de volta a você como sua experiência de vida. A lei da atração simplesmente lhe dá seja lá o que for que esteja em seu pensamento.
 
Ela diz também que a lei da atração é a lei da criação. “O que você está pensando agora está criando sua vida futura. Seus pensamentos se transformam em coisas. Para funcionar, não é preciso que você a conheça. A lei sempre funcionou em sua vida e na de outras pessoas ao longo da história. Transforme seus últimos pensamentos nos melhores possíveis. Você colherá tudo o que semear! Seus pensamentos são sementes...”
 
Você nasceu para acrescentar alguma coisa, para agregar valor a este mundo; para ser simplesmente algo maior e melhor do que você foi ontem, complementa a escritora.
 
PENSAR NEGATIVAMENTE
 
Preocupar-se com coisas que escapam de seu controle é uma ótima receita para adoecer, diz Robin Sharma em “O Líder sem Status”. E a maioria das coisas com que nos preocupamos nunca se concretiza, na realidade. Citado por Sharma, Kurt Vonnegut falou disso muito bem quando comentou: “Os verdadeiros problemas de sua vida provavelmente são coisas que nunca lhe passaram por sua mente aflita; coisas que o pegaram desprevenido às quatro da tarde numa terça-feira de folga”.
 
Segundo Sharma, um único pensamento negativo é como um germe em sua mente que atrai outros germes. “Quando menos espera, sua mente está infectada. Não consegue enxergar com clareza nem pensar direito. Você começa a ver tudo o que há de errado, e não o que está certo. A contaminação o faz procurar problemas, em vez de encontrar soluções. Essa doença o força a parar de inovar, abster-se da excelência e negar sua grandeza. A doença faz com que você se comporte como vítima, em vez de se desempenhar positivamente. Você realmente não pode se dar ao luxo de ter um único pensamento ruim se estiver comprometido com a felicidade do outro”, revela.
 
Gandhi definiu isso muito bem com as seguintes palavras: “Não deixarei que outros pisem em minha mente com seus pés sujos”, cita Sharma. Sempre que sua mente focar as dificuldades, treine-a para se concentrar apenas nas oportunidades, orienta o escritor. “Por termos repetido por tanto tempo nossa velha história e nossos programas mentais, eles se tornaram automáticos e inconscientes. Mas não significa que não tenhamos poder sobre eles. E não significa que não possamos transformá-los em hábitos mentais saudáveis, criando mais responsabilidade pessoal para assumir todos os pensamentos e se tornando capaz de fazer escolhas melhores”, diz.
 
“O que são os seus pensamentos senão ondulações na superfície de um lago? O que são as suas emoções, os seus estados de ânimo, os seus sentimentos? O que é toda a sua mente? Só tumulto.”, inspira-nos Osho, filósofo indiano, em sua obra “Emoções”. Ele observa que, por causa desse tumulto você não consegue perceber a sua própria natureza. Você continua distante de si mesmo. Você encontra todo mundo na vida e não encontra a si mesmo.
 
SENSAÇÃO DE PAZ
 
“Estabilizar a mente a qualquer hora do dia ou da noite se assemelha a tomar um banho com sais minerais, pois dissolve a tensão e nos revitaliza. Quando ancoramos a mente na respiração, nos sentimos fortes, sentados com firmeza e com uma visão clara. A sensação de incômodo desaparece, pois nos ligamos a uma corrente mais profunda de energia. Seria essa paz a suprema felicidade? Não, é apenas o primeiro estágio da alegria. Quando o vento pára de soprar, o mundo parece em paz. Então o sol aparece, e tudo se aquece”, escreve Sakyong Mipham em “Governe seu Mundo”.
 
Para Jiddu Krishnamurti, em “A Primeira e Última Liberdade”, que acabo de ler, a mente precisa estar livre do que é conhecido, o que significa que precisa estar em completo silêncio, mas não por ter sido forçada a isso. “A mente que conseguiu silenciar por meio de ação determinada, de prática, de disciplina, não é uma mente silenciosa. Se é forçada, controlada, modelada, fechada dentro de uma moldura e obrigada a ficar calada, não é uma mente tranquila, silenciosa. Podemos forçá-la a ficar em silêncio por algum tempo, mas isso não quer dizer que ela aprendeu a silenciar. A quietude e o silêncio da mente só acontecem quando compreendemos o processo total do pensamento, porque compreendê-lo é dar-lhe fim, e o fim desse processo é o começo do silêncio”.
 
Por que olhamos para o futuro ou para o passado, nunca para o presente?, questiona Krishnamurti. “Pela simples razão de que não sabemos viver totalmente no presente. Nós o usamos apenas como uma passagem para o futuro, fazendo-o perder sua importância”, revela.
 
Para finalizar, inspiro-me novamente em Osho em sua obra “Aprendendo a Silenciar a Mente”: “Pessoas que são criativas – poetas, pintores, músicos, dançarinos – são mais facilmente transformadas em meditadores. Já as pessoas que têm vidas menos criativas são mais difíceis. Se você vive uma vida repetitiva, é porque sua mente tem controle demais sobre você. Tente fazer algo novo a cada dia, e a mente terá menos controle sobre você. Não preste atenção às velhas rotinas; quando a mente diz alguma coisa, responda: NÓS ESTAMOS FAZENDO ISSO HÁ MUITO TEMPO. VAMOS FAZER ALGO NOVO”.
 
Faça algo novo, diz Osho. “Mesmo que sejam pequenas mudanças na forma como você tem vivido, mesmo que sejam mudanças em sua forma de andar, de falar. Mude, e perceberá que a mente está perdendo o controle sobre você – você está se tornando um pouco mais livre.”
 
Como disse Albert Einstein: "A IMAGINAÇÃO é tudo. É uma prévia das próximas atrações da vida".
 
Revisão do texto: Márcia Navarro Cipólli, navarro98@gmail.com
 

Venha equilibrar suas energias

Terapia Holistica em Curitiba      Terapias Naturais         41 3599-9922