Entendendo melhor o coração

Fonte;   inteligenciadocoração.org

 

neuronios-m-20110110    A maioria de nós quando ouve falar em Coração, pensa no órgão físico que leva sangue e alimento de um extremo a outro de nosso corpo. Algumas vezes ele é apenas associado a um estado poético e amoroso que em nada ajuda a viver neste mundo tão cheio de exigências e cobranças!

 Hora de mudar!

Algumas vezes converso com pessoas que estão tão treinadas a pensar no coração como uma bomba, que realmente não entendem e às vezes nem mesmo aceitam, que ele possa exercer outros papéis. Daí eu faço uma pergunta?

Quando você contempla em admiração um lindo nascer ou por de Sol, se emociona ao escutar sua música preferida ou em êxtase contempla o rosto de seu filho ou neto recém-nascido de onde vem o Amor e a Admiração? De qual reação eletro química? De que parte do cérebro?

Porque diante de emoções intensas você sente seu peito ou coração apertar tanto que você teme ser sugado e secar ou então se expande tanto que você acha que vai explodir porque não cabe dentro de você? Por que será que está sensação não está na cabeça?

Agora se está preocupado, remoendo um assunto, com raiva ou estressado é seu coração ou sua cabeça que parece que vai explodir?

Pesquisas iniciadas pelo Instituto HeartMath e depois desenvolvidas por outras universidades começam a estudar melhor este órgão e descobrir que aí tem muito mais coisas!

Nada, absolutamente nada em nosso corpo físico, sociedade, planeta, sistema solar ou galáxia trabalha sozinho ou em sistema de competição. Todos os sistemas funcionam em uma base de cooperação! Assim não estou dizendo que o coração é mais importante do que o cérebro ou vice versa. Estou falando de reconhecer todo o potencial do coração e como ele opera em total harmonia que todos os demais órgãos, principalmente com o cérebro, responsável por mantê-lo vivo!

Vem sendo desenvolvida uma nova visão através da Neurocardiologia. Então temos que: o coração possui o campo eletromagnético mais intenso de nosso organismo e possui um cérebro, um sistema nervoso intrínseco e independente capaz de processar informações que vem de fora, inclusive do sistema nervoso central.

Em cada batimento cardíaco esteja consciente de que ocorrem mudanças na Variação do Batimento Cardíaco(1) (a linguagem do coração) e na dinâmica local que são detectadas e transformadas em impulsos neurais que são processadas internamente e comunicadas ao exterior.

Este “pequeno cérebro do coração”, como muitas vezes é chamado, processa informações neurais vindas de todo o corpo, ajustando o fluxo sanguíneo continuamente.

Seu sistema nervoso é capaz de integrar informações vindas de fora, do sistema nervoso simpático(2) e parassimpático(3) e também responder a entradas vindas de neurônios sensoriais dos tecidos localizados por todo o corpo. Estes neurônios locais possuem capacidade de retenção em memória curta.

Onde estão estes neurônios(4)?

Bom, estão distribuídos dentro do coração e também em tecidos adiposos em sua base, que se conectam a neurônios externos para receber e transmitir informações.

Tudo isto mostra que o sistema nervoso que regula o coração, é baseado em uma complexa hierarquia que opera a partir de um loop de entradas e saídas de impulsos nervosos.

E o que considero aqui tão maravilhoso?

Neurônios são células, com uma membrana altamente inteligente e que reagem recebendo, transmitindo ou executando procedimentos que foram estimulados por fatores externos. Estes fatores externos podem ser o meio imediato externo à célula ou o meio externo como ambiente. Daí entra luz, som, campo eletromagnético e …….. emoções, claro.

As emoções são o resultado de nossa percepção do meio ambiente que nos cerca, físico, pessoal, climático, social, familiar e de relacionamentos.

E tudo o que foi colocado acima tem a ver com a maneira como CRIAMOS o que é REALIDADE para nós!

Penso que quando os pensamentos conseguem se fechar assim formando um elo forte de uma corrente, é porque tem consistência! Mas apenas para o momento! Não existe nada de natureza permanente ou absoluta, mas isto será tema para outra conversa!

 SN autônomo

Crédito: LOPES, SÔNIA. Bio 2.São Paulo, Ed. Saraiva, 2002.

 

Esquema e imagem de neurônio.

esquema neuronio

 

neuronio_2

 

 

 

 

 

 

 

 

(1)    Variação do Batimento Cardíaco. Quando te dizem que seu coração está batendo a 90 batimentos por minuto, não quer dizer que os 90 batimentos se distribuem igualmente nos sessenta segundos. O coração bate mais rápido alguns segundo e em outros mais lento e é assim que seu coração “conversa”.

(2)    Sistema Nervoso Simpático. Este nome bonitinho vem porque nos estudos pioneiros este conjunto de neurônios promove “simpatia” ou harmonia entre os órgãos. Cuida de sua sobrevivência, ou seja, tudo aquilo que é automático em seu corpo. Por exemplo, manter temperatura, respiração, dilatação ou contração da pupila, etc.

(3)    Sistema Nervoso Parassimpático. Falando de maneira bem simples é o conjunto de neurônios que o estimula a relaxar! Opera de maneira que pode parecer antagônica ao sistema simpático, mas eu diria que é em cooperação. É só por causa disto que você literalmente não explode de raiva!

(4)    Neurônios. Já viu um? Eles são muito bonitos, eu acho! O perigo que eles podem representar é quando o utilizamos para fazer e consolidar sinapses que em nada colaboram para uma vida equilibrada, ou seja, quando eles cristalizam ligações de medo, pânico, mágoa, julgamento e etc!

Venha equilibrar suas energias e recuperar o seu equilibrio natural

Terapia Holistica em Curitiba    Terapias naturais e vibracionais   41 3599-9922